Bem vindos!

Bem vindos!

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Somatizar

Costumamos ter sintomas sempre. Vira e mexe surge uma dor de garganta, dores pelo corpo, enfim, sintomas que aparecem “do nada.” Por que isso? Chamamos esse tipo de sintoma de SOMATIZAÇÃO. A maioria das doenças começa por esse processo.

Somatizar, segundo o dicionário Aurélio, significa: Transferir para o plano físico (fenômeno de natureza psicológica): ex. Somatizou os problemas conjugais apresentando fortíssima dor de cabeça; Têm tendência a somatizar.

É ai que mora o problema, confundimos os termos. Até o dicionário deixa a desejar separando a mente do corpo (plano físico e natureza psicológica). Quando tratamos de sintomas, mente e Corpo não devem ser divididos, precisamos entender que possuímos um corpo biológico que é regido por um psiquismo extremamente complexo!

Somatização são queixas físicas relatadas por um indivíduo com ou sem causas orgânicas definidas, vindas de um disturbio de origem emocional.

É comum fazer confusão e achar que um sintoma sem explicação é “psicológico”; “coisa da sua cabeça”. Ela é real! A dor é real, os sintomas são reais. Podemos gerar um câncer, apenas somatizando os conflitos. Sintomas nada mais são do que uma defesa do seu corpo em relação ao problema que precisa ser resolvido.

Vou dar um exemplo de somatização que se transformou em uma patologia real no corpo: Uma mulher de 65 anos chega ao consultório com uma forte dor no ombro esquerdo, diagnosticada como Bursite Subacromial (a famosa bursite no ombro) A dor começou há 6 meses e nunca havia tido nenhum sintoma antes. Seu histórico de 20 anos costurando, cortando tecidos, lavando roupas, carregando peso, etc.

O senso clínico comum vai dizer que essa dor surgiu por duas causas: o esforço por repetição e a idade da paciente. Claro, não devemos deixar essas informações de lado, mas vamos um pouco mais a fundo: Vinte anos sobrecarregando os membros superiores, porque só há Seis meses foi manifestar algo? Mais ainda, porque apenas o ombro esquerdo foi acometido?

Esse histórico não é a verdadeira causa, mas sim um desencadeador. A causa REAL vem de algo que está pré programado. Um conflito que o corpo vem se defendendo há algum tempo. Qual conflito?

Através da técnica, buscamos a origem dessa bursite: A paciente em questão começou a ter sérios problemas com o filho mais novo. Há cerca de um ano atrás o garoto havia se envolvido com drogas e ficou muito agressivo com ela.

Ponto! Chegamos a verdadeira origem. Ela “somatizou” um conflito com o filho, gerando o sintoma em ombro (o lado esquerdo é ligado a relação MAE/FILHO, nesse caso específico). Após dados os estímulos, o corpo entendeu e eliminou esse bloqueio, diminuindo significativamente a dor. Sem medicamentos. Mesmo a senhora continuando com o problema em casa.

A função da Reprogramação Biológica em um sintoma, seja ele qual for, é encontrar a verdadeira origem do problema; ou seja, o conflito “X” que desencadeou o processo. Dando informações para o corpo aprender a deixar de somatizar esse conflito, mesmo ele ainda existindo!  

                                                                      Dr. Rodrigo carvalho - Fisioterapeuta 


                                                     

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindos! Obrigada pela participação!!! Afagos na alma!